Que problemas o Design Thinking resolve?

Há muitos tipos de organização, e cada uma vê benefícios diferentes no design thinking. A reação depende da forma como a organização encara as pesquisas para conhecer seus clientes, suas necessidades e desejos.

Podemos agrupar essas organizações em quatro perfis:

  1. PERFIL “BLACK EYED PEAS” – Não usam pesquisas para conhecer seus stakeholders (clientes, usuários, funcionários, etc). Acham que não precisam de pesquisa para apoiar sua tomada de decisão. Pesquisa significa jogar dinheiro fora. Usam o feeling (“I gotta feeling”) para adivinhar o que seus clientes (stakeholders) precisam.
  2. PERFIL “ME SINTO SÓ” – Já usaram pesquisas, mas não usam mais. Acham importante ouvir as pessoas, conhecer suas dificuldades e necessidades, mas as pesquisas que fizeram não as ajudou a tomar decisões confiáveis. Ao entregar os dados, muitos institutos de pesquisa se limitam a entregar um relatório cheio de informações desconexas e o cliente simplesmente não sabe o que fazer com aquilo.
  3. PERFIL “OVERDOSE” – Ainda usam pesquisa mas estão insatisfeitas. Estão usando pesquisa no momento, mas estão achando que é desperdício de tempo e dinheiro. Os dados obtidos podem até ser válidos, mas assim como a empresa do tipo 2, essa também se sente sobrecarregada de informação com a qual não sabe lidar.
  4. PERFIL “POLLYANA” – Usam pesquisas atualmente e estão contentes com o resultado. Neste caso a pesquisa é algo essencial para poder decidir com segurança. Essa empresa saber analisar os dados, retirar os insights necessários e usá-los como ponto de partida para saber que caminhos deve escolher.

Atitude com respeito ao Design Thinking (DT)

Cada uma dessas empresas encara o DT de uma forma diferente:

  • perfil 1, que não sente necessidade de fazer pesquisa, vai achar que o DT se trata de apenas mais uma pesquisa inútil. Afinal, ela já tem se dado bem sem fazer pesquisas sistemáticas. É para essas empresas que usamos a expressão “A pior coisa que pode acontecer para um negócio é o sucesso”. Ele está vendendo bem, tem poucos concorrentes e se acomodou.
  • perfil 2, da empresa que já usou, mas não usa mais pesquisa, costuma adorar o DT pois agora os dados obtidos na pesquisa parecem fazer sentido e ajudam a esclarecer quais são os problemas reais. Com isso, conseguem ser mais empáticas, pensando como os usuários.
  • perfil 3, da empresa que está insatisfeita com suas pesquisas atuais, também é receptivo ao DT pois a sobrecarga de informação que era gerada nas pesquisas agora passou a ser estruturada de uma forma que os ajuda a enxergar melhor a situação atual e seus problemas.
  • As empresas do perfil 4, que está satisfeito com as pesquisas que tem feito, ao adotarem o DT se tornam mais corajosas, se beneficiam de uma atitude que arrisca mais, não encaram mais o erro como uma falha imperdoável. Com a entrada da mentalidade dos designers na empresa, também passam a usar protótipos para testar suas ideias antes de gastar dinheiro e tempo implementando algo que pode não ser aceito pelos clientes e usuários.

Benefícios do design thinking

O design thinking ajuda as empresas a resolver diversos problemas:

  • Não saber o que fazer com o monte de informações geradas pelas pesquisas
  • Ficar adivinhando o que os clientes precisam ou valorizam
  • Compreenderem melhor os fatores que deixam as pessoas satisfeitas ou não
  • Visualizar como um produto ou serviço irá funcionar antes de ser produzido ou lançado
  • Perder o medo de errar testando ideias ao tentar atender as necessidades das pessoas

Além disso, a maneira dos designers pensarem permite que as empresas se tornem melhor em 5 áreas, a saber: Contexto, Pessoas, Insights, Conceitos, Soluções e Realidade. Cada área é responsável por uma faceta importante do processo de inovação:

Contexto

  • Conhecer a história do problema
  • Compreender as fronteiras do problema
  • Visualizar o macro-sistema
  • Compreender as pessoas envolvidas no problema
  • Usar modelos mentais

Pessoas

  • Observar tudo que envolve as pessoas
  • Construir empatia e ouvir abertamente
  • Mergulhar no cotidiano
  • Procurar por problemas e necessidades

Insights

  • Explorar sistemas e procurar por padrões
  • Identificar oportunidades
  • Desenvolver diretrizes

Conceitos

  • Desafiar pressuposições
  • Imaginar o futuro
  • Explorar conceitos criativos, fora do comum
  • Procurar pelo valor-em-uso (não existe valor agregado)
  • Narrar histórias sobre o futuro

Soluções

  • Criar soluções completas
  • Criar caminhos alternativos
  • Avaliar os melhores caminhos
  • Visualizar cenários
  • Estruturar soluções a serem colocadas em prática

Realidade

  • Refinar protótipos
  • Avaliar soluções na vida real
  • Definir estratégias
  • Implementar soluções
  • Comunicar a visão aos envolvidos

Conclusão

Portanto, podemos concluir que o design thinking evolui a capacidade de enxergar aonde está o “valor” para as pessoas e imaginar como as organizações conseguem oferecê-lo. Uma forma útil de saber qual o benefício do design é imaginar como as organizações seriam sem ele:

  • Abordariam os problemas de forma superficial;
  • Teriam uma visão estereotipada e incorreta das pessoas;
  • Correriam mais riscos de oferecer algo que as pessoas não valorizem ou não aceitem pagar;
  • Ficariam sobrecarregadas com informações, sem saber o que fazer com elas;
  • Ficariam presas ao passado, sem evoluir em direção ao novo;
  • Não conseguiriam criar algo útil, por não entenderem qual é o problema;
  • Não saberiam o que implementar, pois estariam congeladas tentando resolver um problema que não sabem qual é.

Se quiser saber mais sobre como o design thinking pode ajudar sua organização (empresa, escola, associação) entre em contato. Vai ser um prazer ajudar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s